"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

sábado, 27 de agosto de 2016

DIZIMANDO SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS

A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e mais; ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura perda. A alma generosa prosperará, e quem dá a beber será dessedentado. Provérbios 11:24-25.
O próprio fato de que há cristãos disputando sobre se devem contribuir ou não com uma miserável parcela de dez por cento mostra o baixo nível de espiritualidade em que se encontram. Quanto maior for a espiritualidade de um cristão, maior será a sua liberalidade para com o dinheiro com que contribui para a causa do Evangelho, ou com que alivia as necessidades das pessoas ao seu redor. Isso é encorajado mediante a certeza de que Deus vê quem dá com generosidade, mostrando-se ainda mais generoso para com aqueles que agem dessa maneira. Agora se alguém contribuir com parcimônia colherá parcimoniosamente, mas se alguém contribuir com fartura com abundância colherá. E isto afirmo: aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará. 2 Coríntios 9:6.
Se entendermos realmente a Palavra de Deus, com certeza a hora de contribuir será sempre um tempo de alegria. Muitos cristãos olham para suas contribuições como uma obrigação que tem que fazer, ao invés de ser uma semente que plantam. A hora de dar deve ser o melhor momento de nossas vidas. Deus abençoa o contribuinte alegre, não o murmurador. Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria. 2 Coríntios 9:7.
Se você vai ao banco colocar dinheiro em sua conta corrente, você vai alegremente ou murmurando? Quando colocamos nosso dinheiro no Banco dos Céus o depositamos em um banco que é maior do que qualquer outro banco que esse mundo já teve. Colocamos nosso dinheiro em um banco que tem a melhor garantia do que qualquer outro banco neste mundo. Nossa conta corrente no Banco dos céus é avalizada pela Palavra de Deus. Podemos acreditar nEle? A Palavra de Deus nos diz, vez após vez, que se dermos generosamente, receberemos da mesma forma. Quando entendemos isso perfeitamente e acreditamos de todo o nosso coração, estaremos muito, muito alegre quando contribuirmos. Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra. 2 Coríntios 9:8.
Nosso Pai celestial não quer que sejamos fracassos financeiros. Assim, como os filhos neste mundo são o reflexo de seus pais, assim nós cristãos devemos ser um reflexo de Deus. Ele quer que o mundo veja cristãos prósperos, alegres e amorosos. Nós cristãos devemos ser um grande testemunho para o mundo. Se nosso Deus foi capaz de nos dar Seu único Filho, por que então Ele vai nos negar qualquer outra coisa? Ele já nos deu o melhor que é Cristo. Faz sentido crer que Deus recusará em nos dar o restante? Romanos 8:32. Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?
Quando Deus nos incluiu em Cristo foi para nós morrermos para o pecado, e ganharmos a Sua vida pela ressurreição com a finalidade de sermos seus filhos de uma vez por todas. A partir desse fato, nosso Pai quer que tenhamos dinheiro, mas Ele não quer que o dinheiro nos tenha! Ele deseja que sejamos senhor do dinheiro e não que o dinheiro seja nosso senhor. Vemos que todas as pessoas que prosperam pelo sistema do mundo têm problemas familiares como divórcio, crianças prejudicadas, adultério, etc. Outros experimentam problemas graves quando se aproximam da morte e ponderam sobre seus bens terrenos, porque será motivo de brigas entre herdeiros egoístas. Outros descobrirão que os anos gastos para obtenção das riquezas lhes trouxeram pressão alta, úlceras, doenças do coração ou outras enfermidades. Todos que prosperam por métodos diferentes da Palavra de Deus, descobrirão cedo ou tarde que a mesma se tornou em maldição. Vamos ler estes dois textos em Provérbios 1:32 e 15:6. Porque o desvio dos simples os matará, e a prosperidade dos loucos os destruirá. Na casa do justo há grande tesouro, mas na renda dos perversos há perturbação.
Deus quer que plantemos dando dinheiro, não para o Seu beneficio, mas para o nosso beneficio. Ele já possui o mundo e tudo que nele há. Muitas pessoas dizem: Eu gostaria de dar, mas não tenho nada. Isso não é verdade. Deus dá a todos nós uma semente para começar, e quando plantarmos essa semente, Ele a multiplicará de tal maneira que sempre teremos semente para plantar. Ora, aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça, enriquecendo-vos, em tudo, para toda generosidade, a qual faz que, por nosso intermédio, sejam tributadas graças a Deus. 2 Coríntios 9:10-11.
O nosso Deus não faz negócio com ninguém, embora muitos andam dizendo por ai que você precisa se sacrificar dando o seu dinheiro para ser abençoado. Isto é um tremendo absurdo! Deus nunca pede isso, porque Ele em primeiro lugar nos enche com suas bênçãos, ou seja, Ele nos abençoa com 100%, para que depois nós venhamos a lhe devolver tão somente 10% daquilo que já fomos abençoados. Deus nunca pede algo de nós sem que primeiro não venha suprir e dar condições para realizar aquilo que Ele mesmo pediu. Se Deus pede de nós 10%, é porque Ele nos abençoou com 100%. O texto que vamos ler juntos deixa isso muito claro. Deuteronômio 16:17. Cada um oferecerá na proporção em que possa dar, segundo a bênção que o SENHOR, seu Deus, lhe houver concedido.
Deus não quer nossas “sobras”, qualquer coisa que fica depois que pagamos nossas contas. Ele quer as “primícias”, os primeiros 10% de nossa renda. Quando fazemos isso de forma continua, Deus proverá abundantemente para nós, porque Ele é fiel em toda a Sua Palavra. Leiamos em Provérbios 3:9-10. Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.
Também podemos ver claramente que Deus é a fonte de toda a riqueza. 1 Crônicas 29:12 Riquezas e glória vêm de ti, tu dominas sobre tudo, na tua mão há força e poder; contigo está o engrandecer e a tudo dar força.
Dízimos e ofertas são melhores do que qualquer outro investimento que esse mundo pode oferecer. As leis de Deus dos dízimos e ofertas são muito mais precisas e certas do que as leis financeiras do mundo. Se cremos em Sua Palavra, podemos estar certos de que nenhum problema financeiro na face da terra poderá nos derrotar e também experimentaremos a alegria em contribuir. Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber. Atos 20:35. Amém.


Assista as ministrações em nosso canal no youtube

sábado, 20 de agosto de 2016

VEJA O QUE O PECADO FEZ NO HOMEM!

Do céu olha o SENHOR para os filhos dos homens, para ver se há quem entenda, se há quem busque a Deus. Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. Salmos 14:2-3.
Que uma coisa fique bem clara: as pessoas em estado de depravação total têm consciência e discernem a diferença existente entre o bem e o mal. Quando o homem se torna pecador? Quando comete o primeiro pecado, ou antes? A resposta é que o ser humano já nasce com disposição para pecar, ou seja, ele peca porque é pecador. Está escrito nos Salmos 51:5 Eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe.
Ao contrário do que algumas filosofias ensinam o homem não nasce como uma tabula rasa, isto é, como se fosse um papel em branco, sem nenhum conhecimento inato. Há quem advogue que o homem nasce bom, e a sociedade ou o ambiente é que o corrompe. Como se isto não fosse enganoso o suficiente, pensam que o homem deveria ser a medida de todas as coisas. Quão torto será este mundo se o tomarmos pelo nosso padrão arruinado! No entanto, apesar de por natureza Davi ser um monte de iniquidade e pecado (como também somos nós), mais tarde a graça fez dele o homem segundo o coração de Deus. Desde que idade essa corrupção da natureza aparece nas crianças? Provérbios 20:11 Até a criança se dá a conhecer pelas suas ações, se o que faz é puro e reto.
A corrupção do seu coração logo se manifesta: orgulho, vontade própria, vaidade, mentira, aversão ao que é bom, são frutos amargos que cedo brotam no novo, mas corrupto, ramo. Devido à queda de Adão, e por causa do nosso próprio pecado, a nossa natureza se tornou tão corrompida e depravada que é impossível para qualquer homem “vir a Cristo”, amá-lO e serví-lO, estimá-lO mais que tudo neste mundo e submeter-se a Ele, até que o Espírito de Deus o regenere e implante nele uma nova natureza. Por si só ninguém consegue mudar a sua natureza perversa. Jeremias 13:23 Pode, acaso, o etíope mudar a sua pele ou o leopardo, as suas manchas? Então, poderíeis fazer o bem, estando acostumados a fazer o mal.
Vocês mesmos, e eu mesmo, somos nossos maiores inimigos. A maldição da vida é que nos tornamos todos egocêntricos. Vivemos para nós mesmos e não para o Senhor, e assim nos tornamos egoístas, ciumentos, invejosos. Por quê? Porque tentamos promover a nós mesmos. Vivemos a girar em torno de nós mesmos, e nossos pequenos planetas se colidem com outros planetas, e daí vem às discórdias, os choques, as disputas e as divergências. É assim que Paulo coloca em Tito 3:3 Pois nós também, outrora, éramos néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres, vivendo em malícia e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos outros.
Essa importante faculdade da alma foi destituída da sua glória original, e coberta de confusão. Tanto a mente como a consciência estão corrompidas, por isso a Bíblia diz que “não há quem entenda”. O pecado fechou as janelas da alma e a escuridão se estende por todo o lugar: ela é a região das trevas e da sombra da morte, onde a luz é como a escuridão. Lá reina o príncipe das trevas, onde não se pratica nada além das obras das trevas. Nós nascemos espiritualmente cegos, e não podemos ter essa visão restaurada sem um milagre da graça. Esse é o seu caso quem quer que você seja se ainda não nasceu de novo. Está escrito no livro do profeta Jeremias 4:22 Deveras, o meu povo está louco, já não me conhece; são filhos néscios e não inteligentes; são sábios para o mal e não sabem fazer o bem.
O homem, no estado em que se encontra, antes de receber a graça de Deus, ama tudo e qualquer coisa que não seja espiritual. Por que aos domingos o homem não é encontrado congregando-se juntos com outros irmãos? Por que não nos achamos mais frequentemente lendo nossas Bíblias? O que acontece para a oração ser um dever quase que totalmente negligenciado? Por que Jesus Cristo é tão pouco amado? Por que até mesmo os seus seguidores professos são tão frios em seus sentimentos para com Ele? De onde procedem essas coisas? Nós não podemos creditá-las a outra fonte que não a corrupção e a perversão dos sentimentos. Nós amamos o que deveríamos odiar, e odiamos o que deveríamos amar. Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá? Jeremias 17:9.
Os sentimentos do homem natural estão miseravelmente deformados, ele é um monstro espiritual. O seu coração se encontra onde deveriam estar os seus pés, seguro ao chão; seus calcanhares estão levantados contra os Céus, para onde deveria estar posto o seu coração. Sua face está voltada para o inferno; por isso Deus o chama para converter-se. Ele se alegra com o que deveria entristecê-lo, e se entristece com o que deveria alegrá-lo; se gloria com a vergonha, e se envergonha da sua glória; abomina o que deveria desejar, e deseja o que deveria abominar. Provérbios 2:13-14. Dos que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos das trevas; que se alegram de fazer o mal, folgam com as perversidades dos maus.
A depravação final e máxima consiste em que somos todos escravos de satanás. Nossa própria natureza não só se tornou torcida e pervertida; mais terrível ainda, porém, é o fato de que nos tornamos os escravos do diabo. Todo homem e toda mulher não regenerados pertencem ao reino das trevas. Nosso Senhor Jesus Cristo disse em Lucas 11:21 Quando o valente, bem armado, guarda a sua própria casa, ficam em segurança todos os seus bens.
Quão terrível é o estado em que vive o homem e a mulher em consequência do pecado e transgressão originais de Adão. É depravação total! A humanidade não regenerada outra coisa não é senão os “bens do diabo”. O ser humano não renascido não pode realizar algum ato que fundamentalmente satisfaça a aprovação de Deus, ou que satisfaça as exigências da Lei de Deus. Toda a bondade do mundo não passa de trapo de imundícia. Isaías 64:6 Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como um vento, nos arrebatam.

Será que há esperança para o homem? Sim! A esperança é Cristo. Deus não podia designar um homem da terra, pois em Adão todos os homens caíram. Por isso Cristo veio do céu, cumpriu a Lei, e foi para cruz morrer em nosso lugar e também nos fez morrer junto com Ele e pela ressurreição nos regenerou. Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. 1 Pedro 1:3. Amém. 

Assista as ministrações em nosso canal no youtube

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

CRESCENDO À MATURIDADE (26) AMOR SEM LIMITES

E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele. 1 João 4:16.
Você tem ideia do quanto Deus te ama? O amor com que o Deus verdadeiro sempre age sobre nós é tão profundo que desafia a nossa compreensão. Quando temos a impressão de que Deus ignora nossas orações mais fervorosas, a confiança pode desfazer facilmente e nos levar a perguntar se Ele realmente se importa conosco. Nesses momentos, muitas vezes procuramos nossos defeitos e faltas, imaginando que são elas que podem justificar o que consideramos indiferença de Deus. Quando isso acontecer, lembre-se de que a maior prova de Seu amor por nós está na cruz do Calvário. Jeremias 31:3 De longe se me deixou ver o SENHOR, dizendo: Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí.
A obra da cruz abriu as portas para o amor de Deus, um amor tão vasto e seguro que não pode ser desafiado nem em nossos dias mais tristes. Deus nos ama mais do que podemos imaginar, e nos ama no decorrer de toda a nossa vida. Se você aceitar essa verdade, seus problemas nunca o farão duvidar do amor de Deus, nem você se perguntará se tem feito o bastante para merecê-lo. Em vez de temer que Deus tenha lhe virado as costas, você será capaz de confiar no Seu amor nos momentos em que mais precisar. O amor de Deus é um amor doador e misericordioso. Precisamos descansar no amor que Deus tem por nós. Foi assim no inicio e será para sempre! Efésios 2:4-5 Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, - pela graça sois salvos.
Deus sabe como é difícil aceitar o Seu amor e nos ensina com mais paciência do que percebemos. Basta estar atento. Portanto, não é o medo de perder o amor de Deus que manterá você no caminho Dele, mas a simples alegria de viver nesse caminho todos os dias. No dia em que descobrir isso, você começará a viver de verdade. Permaneça no seu amor. João 15:9 Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor.
Durante séculos, os homens e as mulheres se mantiveram a uma grande distância de Deus, com vergonha dos seus próprios pecados e intimidados pela Sua santidade. Mas Deus nunca pensou assim. Ele levava adiante Seu plano de restaurar a amizade com os seres humanos. Na forma de Jesus, Ele era capaz de se sentar na companhia daqueles que amava e as pessoas se sentiam muito à vontade para participar de uma conversa franca com Ele. Que experiência incrível deve ter sido para Jesus estar com pessoas que não se impressionavam com Ele e que podiam sinceramente alegrar-se com a Sua presença. Jesus veio desfazer a inimizade que havia entre nós e Deus. Romanos 5:10 Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.
Eu vejo que a maior benção e também a maior demonstração de amor para toda a humanidade foi à encarnação do Verbo. O que houve na encarnação? Deus se disfarçou; primeiro como um bebê na manjedoura, depois como um menino criado em Nazaré e, finalmente, como um homem subindo as colinas da Galileia. Ninguém imaginava que Deus viveria entre os homens e por isso ninguém encolhia de medo ou se constrangia na presença Dele. Mateus 1:23 Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco).
Que Pai maravilhoso nós temos! Agora Deus estava entre os homens como sempre desejava estar. Pessoas com vidas fracassadas se aproximavam Dele e não eram repelidas. Seus seguidores se sentiam seguros o bastante em Sua presença para serem honestos, mesmo quando revelavam certa arrogância ou ambição pelo poder. Agora Deus podia vivenciar a amizade que sempre quis ter com Seu povo e, por meio dessa relação, libertá-lo do pecado. João 12:32 E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo.
É esse saber que abre a porta para que a Verdade nos liberta, porque quando esse conhecimento entra em nós, conheceremos a verdade e somos libertos pelo Filho de Deus. João 8:32,36 E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
Depois de algum tempo Jesus foi para a cruz, morreu e ressuscitou. Claro que todos nós fomos incluídos também nesse sacrifício. Mas será que depois da ressurreição de Jesus os discípulos iriam se encolher e a recuar, aterrorizados com Sua grandiosidade? Jesus não queria que essa revelação destruísse a amizade que cultivara com seus discípulos, e sim queria que essa amizade crescesse e se fortificasse. Mas para que sejamos amigos de Cristo é necessário crer Nele de todo o coração. Tiago 2:23b. Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e: Foi chamado amigo de Deus.

Vocês se lembram da última ceia? Aquelas palavras de Jesus foram concebidas para ajudar seus discípulos a transpor a amizade que vivenciaram com Ele para o Pai, para o Cristo ressuscitado e para o Espírito Santo. Em vez de estar no meio deles na forma humana, Deus viria e se manifestaria a eles. Jesus lhes disse que a amizade não só continuaria, mas seria até melhor do que a que tinham vivenciado com ele. Leiamos João 14:20 Naquele dia, vós conhecereis que eu estou em meu Pai, e vós, em mim, e eu, em vós. Com essas palavras simples, Jesus revelou qual era o desejo de Deus desde o primeiro dia da criação: convidar homens e mulheres a fazerem parte da relação que Deus concebera em Si mesmo por toda a eternidade. Não seria ousado demais imaginar que esse Deus se alegra comigo, mesmo quando eu falho e sucumbo aos defeitos da minha condição humana? Seria, se Deus não fosse quem é. É Ele quem se oferece para ser nosso Pai amoroso; compartilhando a vida de Cristo com cada um de nós de um modo que nenhum pai terreno jamais seria capaz. Sofonias 3:17 O SENHOR, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para salvar-te; ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo. Deus está falando claramente sobre a intimidade e a segurança de uma amizade construída no amor e na confiança. Deus quer que confiemos no Seu amor, para que possamos estar seguros na Sua presença. Mas é a presença do Deus vivo o que torna essa amizade ainda mais incrível. Mas para vivenciá-la, precisamos ter consciência de quantos somos amados. Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus. 1 João 3:1a. Amém.

 Assista as ministrações em nosso canal no youtube