"NOSSA VISÃO: CONHECER A CRISTO CRUCIIFICADO E TORNÁ-LO CONHECIDO, EM TODO LUGAR, POR MEIO DA GRAÇA."

terça-feira, 17 de outubro de 2017

CRESCENDO À MATURIDADE - UM VISLUMBRE DO EVANGELHO DE MATEUS (Estudo II)

Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Mateus 1:1.
A Bíblia é um livro de vida. Essa vida é a Pessoa viva de Cristo, nada menos que isso. No Antigo Testamento Cristo é retratado como Aquele que havia de vir. No Novo Testamento, Aquele cuja vinda fora profetizada veio. Assim, o Novo Testamento é o cumprimento do Antigo. Santo Agostinho disse certa vez que “o Novo Testamento está contido no Antigo, e o Antigo Testamento é expresso no Novo”. Esses dois testamentos são, na verdade, um só, revelando uma Pessoa que é nossa vida. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória. Colossenses 3:4.
O Novo Testamento é simplesmente o falar do Filho a nós, ministrando a Si mesmo como vida e tudo para nós a fim de que possamos nos tornar Seu Corpo, Sua expressão, a igreja. O Novo Testamento é simplesmente um retrato vivo de uma Pessoa. Essa Pessoa é maravilhosa demais. Ele é tanto Deus como homem. Ele é o mesclar de Deus com o homem, porque Nele a natureza divina e a natureza humana estão mescladas. Ele é o Rei, Ele é maravilhoso! Nenhum ser humano jamais falou como Ele palavras tão profundas, contudo, tão claras. Por exemplo, Jesus disse: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede. João 6:35b.
Platão e Confúcio foram dois grandes filósofos e as pessoas apreciavam o que eles diziam, mas nenhum deles poderia dizer: “Eu sou a luz do mundo”. Ninguém mais poderia dizer: “Eu sou a vida”. Essas são palavras simples e sentenças curtas, mas são excelentes e profundas. Acaso poderia alguém dizer que é a luz do mundo ou que é a vida? Se o fizéssemos, certamente seríamos enviados para um hospício. Mas Jesus pôde dizer essas coisas. Quão grande Ele é! Ninguém pode esgotar em palavras quem e o que Ele é. Grande é o Senhor nosso e mui poderoso; o seu entendimento não se pode medir. Salmos 147:5.
Cristo é Jeová Deus encarnado para ser o Salvador e Rei que veio para estabelecer o reino dos céus (o governo celestial), salvando Seu povo do pecado da rebelião por meio da Sua morte e ressurreição. Quão rico Cristo é no livro de Mateus, até mesmo mais rico que em João. Como Jesus e Emanuel, Ele é ainda outros trinta e três itens para nós. Devemos desfrutá-Lo e participar Dele. Precisamos experimentá-Lo em todos esses aspectos em ressurreição, não no estado natural. Ele é o Sempiterno. Mateus começa com “Deus conosco” e finaliza com “E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século”. Que maravilhoso! E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. Mateus 28:20b.
Na questão da genealogia apenas Mateus e Lucas as citam. Mateus nos diz que Jesus é o descendente legítimo da família real, que Ele é o herdeiro legal do trono real. Tal pessoa certamente precisa de uma genealogia narrando-nos sobre Sua origem e ascendência. Lucas apresenta Jesus como um Homem normal, legítimo. Jesus como um homem verdadeiro também requer uma genealogia. Em Marcos, Jesus é descrito como um Servo, e um servo não necessita de uma genealogia; assim, Marcos não a inclui. João nos revela que Jesus é Deus: “No princípio era o Verbo (Palavra) e o Verbo (Palavra) era Deus”. Com Ele não houve princípio nem origem. Por isso entendemos que se João falasse da Sua genealogia, seria absurdo. Por quê? Porque Cristo é eterno, sem princípio ou fim de existência. Está escrito em Hebreus 7:3 Sem pai, sem mãe, sem genealogia; que não teve princípio de dias, nem fim de existência, entretanto, feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote perpetuamente.
Na genealogia de Jesus no Evangelho de Mateus, precisamos perceber quem é Jesus. Podemos responder dizendo que Ele é o Filho de Deus, mas essa genealogia não traz essa expressão. Antes, ela O chama de o filho de Davi e o filho de Abraão. Por ser Jesus tão maravilhoso é difícil dizer quem Ele é. Jesus é o mesclar de Deus com o homem, o mesclar da divindade com a humanidade. Essa é a genealogia de Jesus. Nessa genealogia temos o mesclar do Ser divino com tantos seres humanos, com todos os tipos de pessoas. Por isso que a morte de Cristo na cruz foi por todos. E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo. João 12:32.
De acordo com o costume judeu, o escritor de uma genealogia jamais incluiria um nome feminino, apenas nome de homens. Mas nessa breve genealogia cinco mulheres são mencionadas. Essas cinco mulheres são como os dedos da minha mão: quatro formam um grupo e a outra fica só. Quatro dessas cinco eram casadas mais de uma vez, e uma das quatro era prostituta. De Sitim enviou Josué, filho de Num, dois homens, secretamente, como espias, dizendo: Andai e observai a terra e Jericó. Foram, pois, e entraram na casa de uma mulher prostituta, cujo nome era Raabe, e pousaram ali. Josué 2:1.
Por que esse breve relato menciona todas essas mulheres? Porque elas são nossas representantes. Não pense que você é tão puro, que é mais puro que essas mulheres. Descubra sua própria origem. Se o fizer, perceberá de que maneira e de quem seu avô nasceu, de que modo e de quem seu pai nasceu, e de que maneira e de quem você nasceu. Somos piores. Mas os piores também estão incluídos na genealogia de Cristo! Louvado seja o Senhor! Ele é verdadeiramente o Salvador dos pecadores. O número quatro representa todas as criaturas, incluindo toda a raça humana. A humanidade é desprezível, ninguém é puro. Mas, graças ao Senhor, estamos todos ligados a Cristo. Somos parte da genealogia de Cristo. Se cremos em nossa co-crucificação com Cristo estamos escritos. Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estar o vosso nome escrito nos céus. Lucas 10:20. Amém.   


 Assista as ministrações em nosso canal no youtube


sábado, 14 de outubro de 2017

Congresso 2017 - Cristo, a Igreja, a Cruz e o Reino - primeiro estudo

CRESCENDO À MATURIDADE - UM VISLUMBRE DO EVANGELHO DE MATEUS

Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco). Mateus 1:23.
Mateus tinha como profissão cobrar impostos para os romanos na cidade de Cafarnaum na Galiléia, passou a ser chamado Levi (a troca de nome significa a nova missão) como aconteceu com Pedro e Paulo. O império romano tinha pessoas espalhadas pelo reino encarregadas de recolher as taxas que o povo devia ao imperador. Muitas vezes eram exploradores e cometiam injustiças. Mas graças ao Senhor que Ele viu a Mateus e o chamou, então, temos o Evangelho precioso de Mateus. Quando ia passando, viu a Levi, filho de Alfeu, sentado na coletoria e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e o seguiu. Marcos 2:14.
No Antigo Testamento, o Senhor falou por meio dos Seus servos, especialmente por Moisés. Os cinco primeiros livros, que formam o Pentateuco, correspondem aos cinco discursos do Senhor em Mateus. No Novo Testamento, Jesus, o Filho de Deus, é quem fala. Por essa razão, especialmente no Sermão do Monte, nos capítulos 5, 6 e 7, ouvimos o que havia sido dito no Antigo Testamento: Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás. Mateus 5:21a.
Quão importante foi a Lei no Antigo Testamento, e quão importante são esses cinco discursos do Senhor no Novo Testamento. Aqui está Alguém maior que Moisés, que falou no Pentateuco. No Antigo Testamento, Deus falou por meio dos seus servos, mas agora Deus fala pelo Seu próprio Filho. Hebreus 1:1-2 Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo.
Deus é um Pai de detalhes e um detalhe importante a observarmos no início do Evangelho de Mateus, a partir da genealogia de Jesus, é apresentado o Rei dos judeus e no final, o Rei do universo. Na genealogia do Senhor é citado o nome de mulheres, o que é incomum. De acordo com o costume judaico, as genealogias eram compostas apenas de homens, mas em Mateus encontramos o nome de quatro mulheres. Quando ressuscitou, o Senhor apareceu às mulheres, e pediu que elas falassem aos discípulos que Ele os encontraria na Galiléia. E eis que Jesus veio ao encontro delas e disse: Salve! E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés e o adoraram. Então, Jesus lhes disse: Não temais! Ide avisar a meus irmãos que se dirijam à Galiléia e lá me verão. Mateus 28:9-10.
Aquela mensagem foi levada pelas mulheres e lembre-se que o Senhor já estava lá antes deles. Ainda que eles falhassem para com o Senhor e, talvez alguns deles O negassem, aquele lugar já havia sido indicado por Ele. E o Senhor ali os encontrou. Também no final do Evangelho de Mateus, todos os discípulos se reuniram no monte indicado pelo Senhor. Seguiram os onze discípulos para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes designara. E, quando o viram, o adoraram. Mateus 28:16-17a.
Como o mundo tem rejeitado o chamado de Deus para crer em Cristo. O mundo não se importa, rejeita o Senhor. Foi por isso que naquela época, o Senhor foi para Tiro e Sidom. Ali Ele encontrou uma mulher siro-fenícia que disse: “Filho de Davi”, porém o Senhor não há respondeu. Ela utilizou a forma errada de falar com o Senhor. Não deveria ter falado “Filho de Davi”, porque apenas os filhos de Israel poderiam se referir ao Senhor dessa maneira. Mais uma vez, ela clamou, pediu para o Senhor curar sua filha, e o Senhor disse em Mateus 15:26b. Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.
Essa palavra cachorrinho significa cachorrinho mesmo, o Senhor queria lembrá-la que aos olhos dos judeus, os gentios são porcos, suínos, cães. Porém o Senhor desejava ensinar uma lição à mulher. A palavra cachorrinho usada aqui não é a mesma que os judeus usavam para falar dos gentios, mas é um cachorrinho de estimação, que vive com o dono na casa. O Senhor abrandou aquele conceito, porém Ele desejava ensinar uma lição àquela mulher e ativar a sua fé, a fé que Ele não encontrou na terra de Israel. O Senhor foi tocado pela fé dessa mulher, pela oração que ela ousou fazer. Pelo fato de o Senhor ter sido rejeitado, Ele se voltou para os gentios. Então Jesus disse: “não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”. O que a mulher respondeu? Vemos isso em Mateus 15:27b. Sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos.
Aquela mulher confessou que era um cachorrinho debaixo da mesa, e que o pão estava sobre a mesa. Quando o Senhor se voltou para os gentios, indo para uma terra gentia, Ele não mais estava “sobre a mesa”, mas aquelas migalhas caíram no chão, e agora os cachorrinhos tinham o direito de comê-las. Era como se aquela mulher tivesse dito: “Não fui até o Senhor na Sua terra, eu não subi em cima da mesa, mas o Senhor veio até mim, o Senhor veio até a terra dos gentios. Aprouve ao Senhor dar essas migalhas para mim, não posso rejeitá-las. O Senhor quer me abençoar, esse pão não é apenas para os filhos, mas também para os gentios”. Que lindo amados! Mas isso já havia sido profetizado pelo profeta maior em Isaías 9:1 Mas para a terra que estava aflita não continuará a obscuridade. Deus, nos primeiros tempos, tornou desprezível a terra de Zebulom e a terra de Naftali; mas, nos últimos, tornará glorioso o caminho do mar, além do Jordão, Galiléia dos gentios.

No Antigo Testamento, Deus preparou uma mesa no deserto para dois milhões de israelitas. O mesmo Deus voltou a realizar o milagre para a geração mais nova: para cinco mil judeus e depois para quatro mil gentios. (Continua no próximo encontro). Amém.

Assista as ministrações em nosso canal no youtube

sábado, 7 de outubro de 2017

AO SENHOR PERTENCE A SALVAÇÃO

FELIZES OS PERSEGUIDOS - MATURIDADE ESPIRITUAL

Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós. Mateus 5:10-12.
O termo perseguidos vem do grego “dioko”, que significa perseguir, compelir ou afugentar. As Escrituras sagradas afirmam que todo homem e toda mulher que creu que morreu com Cristo e ressuscitou com Cristo, certamente sofrerá perseguições.  Uma vida de união com Cristo é uma vida piedosa, portanto haverá perseguição. O apóstolo Paulo escrevendo para Timóteo, que com certeza estava sofrendo, lhe assegura que o verdadeiro motivo da perseguição é uma vida de completa dependência de Deus. Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos. 2 Timóteo 3:12.
No entanto, onde está a perseguição à igreja? Este texto nos leva ver os dois lados da vida cristã. O lado positivo e o lado negativo. O lado negativo é que, se não estamos sendo perseguidos, algo está errado. Um pensador cristão anônimo disse: “Não estamos sendo perseguidos, porque estamos de mãos dadas com o mundo”. Talvez a única razão pela qual nosso cristianismo é tão tolerado em nossa sociedade seja porque nossos padrões são tão baixos. A perseguição por causa da justiça está intimamente ligada com o nosso relacionamento com o “mundo”, isto é, a nossa conduta perante ele. Exemplo: rejeitar um negócio “vantajoso” na base da mentira é algo estranho para ‘mundo’. A perseguição por causa de Cristo está ligada à Pessoa dEle. O “mundo” odeia Cristo. Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim. João 15:18.
Os seguidores de Cristo não podem esperar melhor tratamento do mundo do que o que o Mestre recebeu. A perseguição é um dos sinais mais seguros da autenticidade do nosso cristianismo. Essa perseguição não deve ser motivada por aquilo que somos como pessoas naturais; mas, pelo contrário, essa perseguição deve ser unicamente por aquilo que somos como novas criaturas em Cristo. O aspecto peculiar que envolve as perseguições sofridas pelos cristãos é que elas são experimentadas por causa do Senhor Jesus. Lembrai-vos da palavra que eu vos disse: não é o servo maior do que seu senhor. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós outros; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. João 15:20.
A Igreja não precisa ser perseguida para ser mais santa e fervorosa; basta ela ser santa e fervorosa que naturalmente sofrerá perseguição. O mundo ataca sua vida e sua honra. O mundo fere-o o filho e a filha de Deus com as armas e com a língua. Procura destruir sua vida e também sua dignidade. Mas lembremos de que a cruz vem antes da coroa. O deserto precede a terra prometida, o sofrimento precede a glória. Importa-nos entrar no reino por meio de muitas tribulações. Está escrito em Atos 14:22. Fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus.
Como um filho ou filha de Deus deve enfrentar tais perseguições? Com uma profunda alegria. Não devemos buscar a vingança como o incrédulo; não ficar de mau humor como uma criança embirrada, nem ficar lambendo nossa própria ferida cheios de auto piedade, nem negar a dor como um estóico. O cristão não é um masoquista; ele não tem prazer de sofrer. Ele não se alegra pela perseguição em si ou pelo próprio mal que está recebendo. O cristão exulta pelo significado dessa perseguição e pelas recompensas dela. Salmos 66:11-12 Tu nos deixaste cair na armadilha; oprimiste as nossas costas; fizeste que os homens cavalgassem sobre a nossa cabeça; passamos pelo fogo e pela água; porém, afinal, nos trouxeste para um lugar espaçoso.
A perseguição é a pedra de esquina da sinceridade. Ela distingue o verdadeiro filho de Deus do hipócrita. O hipócrita floresce na prosperidade, mas é sufocado pela perseguição. Um hipócrita não consegue navegar em mares tempestuosos. Ele irá seguir a Cristo até o Monte das Oliveiras, mas não ao Monte do Calvário. O verdadeiro cristão carrega Cristo no coração e a cruz nos ombros. Cristo e sua cruz jamais podem ser separados. Jesus disse que no mundo teríamos aflições. João 16:33 Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.
Na verdade, as pessoas não nos odeiam. Odeiam a justiça. Odeiam a Cristo. Apenas tenha uma vida justa, seja sal da terra e aguarde para ver o que acontecerá. Você já colocou sal em uma ferida? Arde. Apenas seja reto em uma sociedade corrupta e veja qual será a reação. A vinda de Jesus não trouxe apenas salvação, mas também a manifestação de ódio de todos que amam seus pecados. Sendo Cristo a nossa vida e o nosso viver, certamente seremos perseguidos. Os apóstolos depois de serem açoitados pelo sinédrio, saíram regozijando por terem sido considerados dignos de sofrer afrontas por causa de Cristo. Atos 5:41 E eles se retiraram do Sinédrio regozijando-se por terem sido considerados dignos de sofrer afrontas por esse Nome.

Portanto, qualquer tipo de perda aqui jamais poderia ser comparado com o ganho no Reino de Deus. Todo tipo de perseguição nos faz sofrer e todo sofrimento por causa de Cristo não pode ser comparado com a glória a ser revelada em nós.  Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós. Romanos 8:18. Amém. 

 Assista as ministrações em nosso canal no youtube